“Eu não quero os melhores, eu quero os jogadores certos”.
‘Desafio no Gelo’ 

O filme retrata um líder transformando jovens de histórias diferentes em um só projeto, em uma só marca. A pergunta que fica marcada é: Para que time você joga? Um questionamento simples, mas muito profundo ao se tratar de qual camisa você veste, qual a marca você representa.
Então vamos refletir: você joga no mesmo time da camisa que você veste? Você tem passado os dias cumprindo horário, ou de fato, atua em conformidade com a equipe em que você faz parte?
Nossas capacidades são extraordinárias, mas se exaltamos com treino e dedicação o que já fazemos bem, a caminhada torna-se mais agradável e próspera.
Nem sempre mudar é melhor caminho. Olhe para o seu trabalho, a empresa, suas atividades, a missão e a marca que está inserido. É comum reclamarmos do chefe, do trabalho, do cliente. Mas já cogitou o porquê de estar aí? O que te fez trabalhar nesta instituição, quais são seus pontos positivos? Muitas vezes, somos nós quem não estamos jogando no mesmo time e achamos que tudo a nossa volta está errado.
Quando uma empresa busca um profissional, ela entende que tem um novo membro a se engajar no projeto e na missão. Cabe a ela, selecionar bem em conformidade com sua cultura, cargo e atividade. E ao profissional, identificar-se na empresa e ser ‘inteiro’, vestir a camisa e ser feliz também no trabalho cumprindo as metas e desafios propostos.
A proposta é de uma análise do quanto estamos atuantes e em conformidade com o local que trabalhamos. Entender se estamos felizes, em harmonia, interessados em desempenhar nosso papel.
A dica é: não confundirmos uma aparente apatia de nossa parte em relação ao trabalho com uma necessidade de mudança de emprego. Se não gosta do que faz ou não é feliz com a camisa que veste, claro que deve mudar e nem precisa esperar muito. Contudo, se gosta de sua atividade e faz bem, entre em campo e faça bonito. Você merece, sua vida profissional merece e a empresa para qual você trabalha também. Um progresso leva ao outro. E que não sejamos nós a “trava” no desenvolvimento de um negócio.
Quando estamos abertos e dispostos, somos capazes de realizar o que parecia impossível.
Que Deus nos abençoe com caminhos abertos e bem protegidos para que tenhamos clareza, certeza, foco, disposição e determinação para enfrentarmos nossos maiores adversários: medos, conflitos, ego, vaidade que nos cegam.
E que sejamos luz e progresso por onde passarmos, por onde representarmos, começando sempre com nós mesmos, nossos objetivos, nosso lar, nossa família, nossa escola, nosso time, nossa instituição e nossa empresa.
Vai com tudo, se joga e faça você valer a pena. E “se você acredita, tudo pode acontecer”. (frase do filme)

Abraço, ótima semana e um excelente e produtivo mês!

‘Quando EU mudo, o Mundo se transforma e se move conforme eu me movo’.

Monique Gardingo