Agora vai ter que beijar – o Natal nos EUA

O Natal dos Estados Unidos é muito parecido com o do Brasil – na verdade, nós que herdamos algumas tradições deles. Uma das diferenças é a tradição do visco (mistletoe). Levado por escoceses e irlandeses à América do Norte na época da colonização, esse hábito é retratado com frequência em músicas, filmes e seriados. É pendurado em uma viga da casa (geralmente junto à porta de entrada) um ramo de visco amarrado com fitas vermelhas e verdes. Originalmente a função dessa plantinha era espantar o mau-olhado, mas já há vários anos duas pessoas que parem debaixo desse ramo precisam se beijar.

nt1

 

Os atrasadinhos – o Natal na Rússia

Na Rússia, o Natal é comemorado no dia 25 de dezembro, mas o dia 25 de dezembro cai no dia 7 de janeiro. Confuso? Imagine para os russos. As festas pagãs – sem fundo religioso – são comemoradas de acordo com o calendário gregoriano, que é o mesmo nosso. Já as festas religiosas são comemoradas segundo o calendário juliano, que está alguns dias atrasado em relação ao internacional. Assim, quando finalmente chega o Natal na Rússia, aqui no Brasil, luzes e pinheirinhos já foram desmontados. Como a data cai próxima ao dia de São Nicolau, ele é o Papai Noel daquele povo. Lá, o bom velhinho se veste de azul com um sobretudo até os pés. O melhor dessa confusão toda de datas são os feriados. De acordo com o diretor a agência de viagens Thcayka, Gustavo Nunes Leal, que morou na Rússia por cinco anos, a folga generalizada começa no dia 31 e vai até a primeira segunda-feira depois do dia 7 de janeiro. Um sonho para os brasileiros…

nt2

 

Papai Noel, quem vai puxar seu trenó? – o Natal na Noruega

No mundo inteiro, a carne principal da ceia varia. Em alguns países é o peru, em outros ganso ou pato. Nos países em que se come mais peixe, também é comum encontrar no centro da mesa a carpa, o bacalhau ou o salmão. Na Noruega, é comum usar carne de caça como principal ingrediente do jantar de Natal. Adivinhe qual é a carne de caça muito famosa por lá escolhida para a ceia? A rena. Portanto, se você passar um Natal na Noruega, pode ser que lhe seja oferecido o motorzinho do trenó no Papai Noel de jantar. Mas fique calmo. Mesmo sem as renas, o Papai Noel norueguês não costuma atrasar – e outros pratos além do cervídeo são servidos de acompanhamento, caso você fique com pena do bichinho.

nt3

Vamos estourar essa cerveja – o Natal na Suécia

Na Suécia, assim como na Noruega, a Santa Lucia é muito popular e também são feitas homenagens a ela como parte das comemorações do Natal. No dia 13 de dezembro, a filha mais velha da família é vestida de branco e leva uma coroa de sete velas na cabeça enquanto serve café e bolinhos para todas as pessoas de sua família. Outra peculiaridade da tradição sueca é a bebida de Natal. O povo daquele país prefere uma boa cerveja: mais densa, levemente escura e doce, é servida no dia 24 de dezembro e combina perfeitamente com o clima frio daquele país, onde é oferecida em temperatura ambiente – o que não combina com o verão brasileiro.

nt4

 

Fonte: http://www.terra.com.br/ Fotos:  Getty Images