A moda, dita como cultura, revela a maneira como as pessoas se comportam e como se apresentam na sociedade. Deve-se considerar também que moda tem o desafio de se adaptar ao clima e às temperaturas locais. O clima despojado do verão se despede e dá lugar a uma postura mais séria e aconchegante, é inverno!
No contexto das mudanças de estação, são lançadas novas tendências, com as quais os estilistas trabalham para desenvolver coleções que, posteriormente, são colocadas à venda nas lojas, alimentando, assim, o consumidor ávido por novidades. Eis o mercado da moda, que atende a uma diversidade de públicos.

 

O mercado local…

Juliana Fraga, da Pimenta Rosa

“As tendências da moda devem ser reaproveitadas na estação seguinte, pois o mercado não reage como antigamente, assim, é preciso repaginar os catálogos. Os estilistas trabalham para isso e os lojistas têm o dever da pesquisa. Para acompanhar essas mudanças eu viajo e estudo bastante. Nesse inverno, foram tendências os chamados “Animal Prints” (estampas de animais) e as cores: amarelo, pink e tons pastéis. Predominaram os cortes de alfaiataria, os blazers alongados, calças bolso faca e com cós alto, Hot Paints, croppeds, o Hippie Chic e a contemporânea Cigana Gipsy. Foi um inverno eclético”.

Solange Victoriano, da Risco.com

“Nós procuramos colocar os produtos nas vitrines antes do inverno. Em março, por exemplo, ainda outono, trabalhamos com bermudas, camisas três quartos, camisa de manga e regatas, já que essas peças podem ser usadas, pois Cataguases ainda é quente às vésperas do inverno. A partir de maio – até julho – a vitrine muda. Casacos e calças de couro, moletons em geral, jaquetas e jeans resinado. Compramos de catálogos de fornecedores. Temos representantes de outros estados na moda infanto-juvenil e são eles que ditam a moda para a loja”.

Jonathan Ferreira, da Hering

“No inverno, chegam às vitrines os casacos de couro, de linho e as calças jeans. E as cores mudam. No verão, as cores são mais vivas: laranja, vermelho, amarelo; no inverno, a tendência muda para cores mais fechadas: verde escuro, azul marinho, bordô. Nós compramos por catálogos e selecionamos um rol de peças entre as amostras, um ‘show room’ de inverno, e a coleção completa tem de cerca de 200 peças. Os fundadores da franquia, os irmãos Hering, são Europeus e, desde cedo, as lojas acompanham o mercado da moda a nível mundial”.

 

Carolina Fritz, da Chocolate com Mel

“Nós trabalhamos com dois fornecedores da moda infantil, e escolhemos as peças por catálogos. No inverno, são três amostras: ‘Meia Manga’ (no princípio de maio), ‘Manga Cumprida’ (peças de algodão) e ‘Casacos e Moletons’. Os fornecedores têm seus designers e estilistas que seguem as tendências das passarelas, nós selecionamos para a loja o conveniente e adequado para o clima da cidade e para o gosto do cliente”.

A Gentte pergunta…

in