Crianças crescem depressa e, consequentemente, perdem suas roupas rapidamente. “Além do alto gasto financeiro que isso representa, também há um enorme desperdício de recursos, já que a roupa ainda poderia ser muito utilizada por estar praticamente nova”,  diz a dinamarquesa Vigga Svensson. Ela criou uma alternativa ao nosso atual modelo de consumo e de descarte: em  vez de comprar, você faz uma assinatura de roupas de acordo com a idade da criança. Quando essas peças já não servem mais, elas são devolvidas à Vigga, que manda novas opções e faz reparos e higienização daquelas que recebeu. Desse jeito, o vestuário pode ser enviado para outros assinantes, e assim por diante. As peças, bem graciosas, são feitas com algodão orgânico e livre de substâncias químicas, por isso também se decompõem naturalmente no solo, gerando menos lixo. O processo, segundo a marca, reduz em 80% o desperdício de água e emissões de dióxido de carbono. Aproveitar ao máximo uma roupa não é bom só para o bolso, mas também para o ambiente.

Vigga

Fonte: Vida Simples