O Quadro Auxiliar de Oficiais (QAO) foi criado pelo Decreto Presidencial n° 84.333, de 20 de dezembro de 1979. Essa medida possibilitou às praças que honrosamente servem nas fileiras do Exército Brasileiro a ascensão ao oficialato. Tal distinção só se dá por merecimento, o que valoriza as qualidades demonstradas por subtenentes e sargentos ao longo da carreira.

Os oficiais do QAO podem atingir o posto de capitão e desempenham importantes funções, talhadas especialmente para aqueles que exibem uma combinação de vivência dentro da Força com o ímpeto de cumprimento de missão.

As áreas de atuação do oficial do QAO são as seguintes: Administração Geral, Saúde, Material Bélico, Topografia e Músico. Podem assumir, entre outras, as funções de Comandante de Contingente, Auxiliar de Estado-Maior Pessoal, Adjunto de Suporte Documental, Chefe de Gabinete de Identificação Regional, Delegado de Serviço Militar, Adjunto das Seções de Estado-Maior das Unidades, Mestre de Banda de Música, Auxiliar Administrativo em Hospitais, Policlínicas e Postos Médicos, Chefe de Seções de Manutenção e membro de Equipes de Topografia.

A diversidade de funções atribuídas a estes oficiais, bem como a importância das mesmas, valoriza aqueles que por tantos anos serviram de maneira inconteste aos interesses do Exército Brasileiro. Respaldados por sua característica primordial de cumprimento do dever e compromisso com a Força Terrestre, são integrantes fundamentais da Instituição, quer pelas atividades que desempenham, quer pelo exemplo de dedicação demonstrado aos integrantes mais jovens e que iniciam sua carreira. O profissionalismo, o respeito aos valores e as qualidades pessoais evidenciados por estes militares remontam às glórias obtidas pelo patrono do quadro, exemplo de heroísmo até os dias atuais e exemplo de conduta para todos os militares integrantes do Exército Brasileiro.

 

Fonte: www.dgp.eb.mil.br/