Uma família, três gerações na aviação

avia1

Comecei a voar em 1972, como aluno no Clube Aeronáutico Horácio Lane em SP. Trabalhei aviões. Após, passei a voar como piloto executivo, voando para empresas como Bradesco como instrutor de voo no Aeroclube de Taubaté SP e na Escola de Aeronáutico São Paulo. Posteriormente, trabalhei como piloto de Provas em uma subsidiária da EMBRAER ( NEIVA), testando e Unibanco em jatos executivos. Hoje, estou voando num jato executivo modelo HAWKER 400, baseado em Congonhas – SP.

 

A profissão de piloto de aeronave é muito prazerosa, você tem a possibilidade de conhecer muitos lugares, ter controle sobre uma máquina que está a grande altitude e velocidade, é bastante prazeroso.

 

Os pontos altos da profissão estão na possibilidade de bons salários e boas condições para exercer a profissão. As dificuldades maiores dizem respeito aos períodos fora de casa, longe dos familiares.

 

Eu escolhi ser piloto porque meu pai também era, cresci ouvindo sobre aviões.

 

Para quem tem interesse na área, a melhor forma de começar é ir até uma escola de aviação, lá receberá todas as informações a respeito de como se tornar piloto.

 

A 1ª licença para pilotar é a de Piloto Privado (PP) e permite pilotar aeronaves em aeroclubes ou particular. A de Piloto Comercial (PC) permite trabalhar como piloto de aeronaves menores e a de Piloto de Linha Aérea (PLA)  permite pilotar jatos executivos e aviões comerciais, podendo trabalhar para as grande companhias.

 

O piloto que faz da aviação sua profissão, é um apaixonado por ela, no seu dia a dia é comum ouvi-lo falando de aviões, enquanto outros falam de futebol, politica, etc…

Dizem, em tom de brincadeira, que o piloto tem 3 fases: na 1ª ele paga para voar; na 2ª pagam para ele voar e na 3ª ele paga para não voar. Ainda não conheço nenhum na 3ª fase. Estou voando há 43 anos e ainda não penso em parar.

 

 

avia2

Comecei a voar em 1997, como aluno do Aeroclube de Atibaia e Bragança Paulista, no interior de SP. Após 2 anos fui voar em um Táxi Aéreo em SP e em algumas aeronaves da aviação executiva. Em 2004, entrei na aviação comercial e hoje sou comandante de BOEING na empresa Gol Linhas Aéreas.

 

A profissão de piloto é extremamente prazerosa, nos dá a oportunidade de conhecer cidades ao redor do mundo e pessoas. A remuneração é boa e a responsabilidade é alta. O prazer e a sensação do voo são únicos.

 

Pontos altos são muitos, entre eles um bom salário e a possibilidade de se fazer o que gosta, não faltam emoções nesta profissão.

 

As dificuldades também são muitas, mas a principal é ficar longe dos familiares e das pessoas que amamos.

 

Escolhi esta profissão pois meu pai e meu avô paterno são pilotos e eu cresci dentro de aviões.

 

A aviação é apaixonante e somos todos apaixonados. Passamos metade de nossas vidas dentro de um avião e a outra metade falando sobre ele. São muitos nascer e por do sol vistos la de cima. Tenho a sorte de ter uma esposa comissária, que assim como eu, é apaixonada também.

Hoje, acordei às 3h da manhã, voei até meio dia, estou cansado fisicamente, porém sentado em frente a uma churrasqueira, tomando vinho e falando de aviação com meu pai. Sou filho e neto de aviadores e tenho muito orgulho disso.

 

 

avia3