Por Carlos Eduardo Freitas Costa

(resposta ao leitor)

Em 2015, os jornais mostraram, continuamente, as dificuldades financeiras enfrentadas pelas famílias brasileiras no seu dia a dia. Elevação da inflação, aumento do desemprego e das taxas de juros, além do recorde no número de famílias endividadas, foram algumas dessas notícias.
Considerando que toda notícia pode ter um outro lado, este momento de mudanças é uma boa oportunidade para repensarmos nossos hábitos para reduzirmos os impactos negativos que o contexto possa trazer. Assim, também, estaremos preparados para navegar melhor quando a economia brasileira voltar a soprar ventos mais favoráveis.
Mesmo que seja um período desafiador, podemos sair mais preparados para enfrentar os imprevistos que podem acontecer na vida financeira de qualquer pessoa. Confira algumas dicas que podem ajudar você a começar 2016 mais organizado e com bons hábitos financeiros:
– Considerando que a inflação e, consequentemente, o aumento de preços continuará em um patamar elevado neste ano, é ainda mais fundamental que as famílias façam um orçamento doméstico, com o detalhamento dos ganhos e gastos;
– Controle as despesas e reflita sobre as mudanças de consumo necessárias.
– Pesquise os preços antes de comprar, pois, com a alta da inflação, a diferença no valor dos produtos e serviços aumenta;
– O desemprego é uma péssima notícia para a vida financeira das famílias, pois, sem ganhos, fica difícil enfrentar os gastos do dia a dia. Diante disso, reduza as dívidas e prestações.
Com um gasto mensal menor, a indenização recebida suportará por um prazo maior as despesas mensais e isso amplia o prazo necessário para o retorno ao mercado de trabalho;
– Forme uma reserva financeira para imprevistos e emergências. Ela servirá como um colchão para esses momentos financeiros difíceis;
– Com o aumento do endividamento das famílias brasileiras, é necessário repensar o consumo, pois o excesso de gastos é a principal causa do endividamento;
– Diminua as compras por impulso;
– Adie as compras e espere por promoções;
– Sempre que quiser comprar algo, responda a três perguntas: Preciso? Tenho dinheiro? Precisa ser agora? Se a resposta for negativa para alguma das perguntas anteriores, repense o consumo;
– Se o dinheiro para presentes eventuais está mais curto, coloque a criatividade para funcionar. Busque alternativas. Adiar a compra e esperar por uma liquidação também pode ser uma solução;
– A elevação da taxa de juros penalizou bastante as famílias brasileiras que precisaram recorrer ao crédito. Porém, essa notícia também é um excelente estímulo para investimentos;
– Economize e, sempre que possível, aplique em alguma alternativa de investimento. Com as taxas de juros mais altas, essa aplicação de recursos irá render mais, tornando até possível reduzir o tempo para a realização de um sonho;
Por tudo isso, a mensagem que quero deixar é que agora é o momento de adotar novos comportamentos. Planeje bons hábitos para 2016 e continue investindo na sua educação financeira.
*Consultor do site de Educação Financeira do Mercantil do Brasil

Solicite um de nossos cursos e/ou palestras em sua empresa.

contato pelo e-mail:
carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br