Nosso momento econômico vem sendo afetado fortemente pela política no país.Ter empresa no Brasil não é fácil e em cenário de crise, muitas delas vem fazendo‘rearranjos’ nos setores para se manterem no mercado. Há soluções como enxugar ao máximo as despesas, buscar novos mercados, buscar sócios, entre outras decisões que envolvem mudanças no cenário corporativo.

A grande questão do momento é se adaptar, tanto para o empresário, como colaborador. E aí, alteram-se funções/atividades, modificam-se estruturas e, muitas vezes, até a forma de fazer. Muitas empresas esbarram em problemas sérios relacionados a cultura organizacional.

“Uma empresa é composta essencialmente por pessoas, e estas devem ser balizadas por sua cultura organizacional, que, por sua vez, consiste nas crenças, valores, regras de conduta, morais e éticas, e ainda em princípios e políticas de gestão implantadas pela organização.” ibc coaching

E são esses compartilhamentos de valores e costumes que muitas vezes travam mudanças importantes. São frases que se ouve:

“Mas aqui tem que ser assim”

“É assim que fulano (a) gosta”

“Aprendi assim e é só assim que vou fazer”

“Não acho que vai dar certo desse novo jeito”

“Não quero mudar”

“Não vou fazer”

“É um absurdo o que querem”

E como as várias definições de cultura organizacional se baseiam em pessoas, são esses profissionais que permitem ou não as transformações que se busca. Há empresas que para implantar novos métodos precisam  alterar grande parte da equipe . E há equipes inteiras que se adaptam e constroem junto com seu líder os novos processos. A grande questão está relacionada ao modo de implantar as mudanças, pois antes de chegar nos colaboradores, é muito importante definir bem os novos processos e avaliar o que é importante. E lembrar sempre que respeito, engajamento e uma boa e clara comunicação são aliados dessa construção. Uma dica é que se façam alterações ou implantação por etapas ou por setor. Veja o todo e as partes com clareza, mas aja de ponto a ponto.

Muito importante também destacar que para construir uma nova cultura organizacional um dono, um gestor devem estar tão prontos e abertos quanto sua equipe.