Os resultados de uma pesquisa realizada pela consultoria Euasia Group a respeito dos dez maiores riscos, “top risks”, econômicos e geopolíticos mundiais para o ano de 2015, aponta o Brasil como 8º Estado de maior risco.
O relatório da Eurasia, segundo o jornal Valor Econômico, é publicado anualmente. As estatísticas para 2016 foram divulgadas em 4 de janeiro, a notícia foi pauta de vários veículos de comunicação, e ganhou repercussão internacional, se tornando tema de críticas de economistas do mundo todo.
Em ano de eleições, o Jornal Gentte S.A. ouviu alguns economistas de Cataguases a respeito dos impactos econômicos e políticos para 2016.

Alarico Possani Júnior

“2015 foi um ano de crise, com juro alto, desemprego alto, inflação alta, crise política… E 2016 não chegou muito diferente. Então, devemos lutar por uma política econômica contra a inflação, juros baixos, manutenção da renda do trabalhador, fortalecimento da economia e proteção dos mais frágeis e necessitados. Lembrando que, lutar pelo que é de todos não significa descuidar do que é seu, e resmungar do governo, qualquer governo, não paga as contas. Dar foco no que é relevante, não só para você e sua empresa, mas principalmente para seus colaboradores (funcionários), clientes, a comunidade onde atua, governo (legislação) e, porque não, seus concorrentes, com uma visão de, primeiramente: manutenção e inovação; depois: crescimento; por último: sustentabilidade. Ser o melhor no que faz, isto significa dar o melhor de você naquilo que faz”.

Fonte: http://www.valor.com.br/