No último artigo comentei sobre a importância de reconhecermos as características principais que levam as pessoas a terem e encontrarem prazer naquilo que fazem no contexto laboral, uma lógica de trabalho voltada para o hedonismo. Para tanto, achei de suma importância continuar o assunto e trazer outro tema que colabora para o bom funcionamento de uma empresa, tão relevante quanto o anterior, o Clima Organizacional.
Quando um indivíduo busca ingresso em um sistema organizacional produtivo ele está, na maioria das vezes, a procura tanto de satisfazer sua necessidade de pertencer a um grupo social quanto de se autorrealizar. Crescer na vida e ser bem sucedido quase sempre está vinculado ao fato de crescer dentro de uma organização. Nesse sentido, a organização depende das pessoas, elas que dão vida, dinamismo, criatividade e impulso para operar, produzir, alcançar seus objetivos estratégicos e globais. Bem como as pessoas dependem das organizações. É uma relação de mútua dependência na qual há benefícios para ambas as partes.
O clima organizacional conjetura a maneira de como as pessoas interagem uma com as outras, com os clientes, fornecedores; reflete o grau de satisfação com o contexto que as cerca. Ao pensarmos o termo clima, temos que considerá-lo como dinâmico, único a cada organização.
E por mais que estejamos na era da informação, o capital humano ainda é responsável pela excelência de organizações bem sucedidas, a grande vantagem competitiva. Hoje há uma forte tendência em valorizar a administração com as pessoas. Nesse novo contexto elas não são mais vistas como um recurso organizacional, um objeto servil, mas fundamentalmente como um sujeito ativo e provocador de decisões e empreendedor das ações. O clima organizacional está entre os principais pilares para o sucesso de uma empresa, por questões óbvias, clima bom, consequentemente, representa colaboradores engajados.
Os gestores devem estar sensibilizados da importância do clima para empresa, não o pensando como custo, mas sim como investimento. Para se aferir o clima organizacional de uma empresa é necessário que se faça uma pesquisa, buscando compilar informações sobre o campo psicológico que envolve o ambiente do trabalho dos indivíduos e sua sensação pessoal neste contexto. Seria ainda, mapear ou traçar aspectos críticos que configuram o momento motivacional dos colaboradores, por meio de apuração de seus pontos fortes, deficiências, expectativas e aspirações. Ela possibilita um diagnóstico preciso, um mapeamento de satisfação, fidelidade e compromisso das pessoas que trabalham na empresa.
Já existem sites especializados que podem ser utilizados pelos gestores para preparar a análise do clima organizacional, um deles é o https://pt.surveymonkey.com/. Eles facilitam a tabulação dos dados e ainda são uma ferramenta gratuita.
A partir do resultado da pesquisa, caberá ao departamento de Gestão de Pessoas analisar todos os dados obtidos e discutir com os líderes as mudanças a serem trabalhadas para alcançar excelência.
Antes de se pensar em uma análise de clima, é importante ter a consciência de que ninguém motiva outra pessoa, uma vez que cada ser humano se motiva por razões distintas. Para tanto, as organizações devem, ao contratarem, estar atentas à cultura da empresa. Esta deve estar próxima às motivações dos colaboradores.